Sistema de Avaliação

Art. 31. Na educação infantil a avaliação far-se-á mediante acompanhamento e registro do seu desenvolvimento, sem o objetivo de promoção, mesmo para o acesso ao ensino fundamental.

 

Baseada na observação constante durante as atividades diária, entendida como processo, e como um momento de reflexão sobre a qualidade do trabalho escolar, deve contemplar todas as áreas do desenvolvimento.

A criança é acompanhada e avaliada durante as atividades propostas nos diversos momentos da rotina diária e, através da observação e registro destas. Trimestralmente, elabora-se um parecer descritivo individual sobre o desenvolvimento de cada criança, sendo que uma cópia é entregue aos responsáveis.

A verificação do rendimento escolar será feita de forma contínua e cumulativa do desempenho do educando, com predominância dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos, conforme os objetivos propostos pelo professor.

A avaliação da 1ª série do Ensino Fundamental tem como objetivo conhecer o aluno, acompanhando o seu desenvolvimento, detectando nas suas manifestações os seus interesses e as suas necessidades, para repensar e redimensionar a ação pedagógica.

Nesta perspectiva, a avaliação da 1ª e 2ª série do Ensino Fundamental será formalizada através de parecer descritivo do acompanhamento do desenvolvimento do aluno, sem retenção do mesmo, no ano em curso, tendo como expressão final dos resultados “P” (Promovido).

O Colégio oportunizará nas séries do “bloco pedagógico” e nas demais séries todos os dispositivos e recursos, no decorrer do ano letivo, visando garantir o avanço do educando.

Os instrumentos de avaliação são diversificados a fim de atender as peculiaridades do aluno. O educador, durante o trimestre, deve utilizar variados dispositivos avaliativos como testes, pesquisas, exercícios, trabalhos práticos, tarefas, atividades em sala de aula e extraclasse, avaliações previstas em calendário próprio, observações diárias e outros procedimentos, pedagogicamente necessários, para obter o resultado/rendimento trimestral.

A avaliação na terceira série do Ensino Fundamental será expressa por Parecer Descritivo no 1º, 2º e 3º trimestres, tendo como resultado final “A” de Aprovado ou “R” de Reprovado.

A partir da 4ª série do Ensino Fundamental e no Ensino Médio a avaliação do primeiro trimestre terá por valor máximo 30 (trinta) pontos, do segundo trimestre 30 (trinta) pontos e terceiro trimestre 40 (quarenta) pontos, totalizando 100(cem) pontos anuais. Sendo que na 4ª e 5ª série, além da nota, o resultado da avaliação será acompanhado de Parecer Descritivo.

Para obter o resultado final do aproveitamento, após o período letivo, somam-se os pontos obtidos pelo aluno nos três trimestres.

Considera-se aprovado o aluno da quarta a nona série do Ensino Fundamental e Ensino Médio que no final do período letivo obtiver aproveitamento igual ou superior a 60(sessenta) pontos no somatório dos trimestres.

Ao final de cada trimestre será aplicado um novo instrumento avaliativo cumulativo que oportunizará aos alunos a recuperação através da substituição da média obtida no trimestre, caso esta seja de maior valor. Esta nota será constituída da média aritmética entre a avaliação formativa (peso um) e a de recuperação(peso dois).

O Colégio oportunizará ao final do ano letivo, a partir da sexta-série, um período de atividades complementares, aos alunos que necessitarem intensificar seu processo de aprendizagem.

 Tendo em vista as necessidades educacionais especiais e a eventual indicação de apoio pedagógico, para alguns alunos, as avaliações contemplarão a flexibilização e adaptações necessárias, atendendo às diferenças individuais do educando. Nestes casos o resultado do processo avaliativo poderá ser expresso por parecer descritivo, independente da série ou nível de ensino.

 

 

ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO

 

A escola oportuniza estudos de recuperação a todos os alunos, concomitantemente, durante todo o processo de ensino-aprendizagem, cujos resultados devem se refletir no decorrer do período letivo.

Os estudos de recuperação serão oferecidos a todos os alunos, acontecendo o processo paralelo e simultâneo ao período letivo, durante os trimestres, de forma contínua e cumulativa.

Para chegarmos ao resultado final em cada trimestre, será realizada a média aritmética entre os instrumentos de avaliação oferecidos, incluindo a avaliação formativa.

Ao final de cada trimestre será aplicado um novo instrumento avaliativo cumulativo que oportunizará aos alunos a recuperação através da substituição da média obtida no trimestre, caso esta seja de maior valor.

Após o término do ano letivo, será oferecido um período denominado de “Atividades Complementares”, com duração de uma semana, somente para os alunos de 6ª série do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio que não atingirem a aprovação em até cinco componentes curriculares. O aluno que, no final do terceiro trimestre, não atingir a média anual em seis ou mais disciplinas estará reprovado.

No período das Atividades Complementares serão revisados os conteúdos desenvolvidos no último trimestre e considerados pré-requisitos para a série seguinte. Será, então, oferecido um novo instrumento de avaliação, cuja realização acontecerá pela manhã e no turno inverso, se necessário, em dia e hora marcada, e far-se-á a substituição do resultado do 3º trimestre.

Considera-se aprovado o aluno que após as atividades complementares obtiver aproveitamento final igual ou superior a sessenta pontos no somatório dos trimestres.

 

PROGRESSÁO PARCIAL

 

O Colégio São Luís oferece a Progressão Parcial aos alunos que reprovarem em uma (01) disciplina, com uma carga horária de 40 horas /aula, com custos a cargo dos responsáveis, oferecida no turno inverso. Para o Ensino Fundamental, a progressão será oferecida a partir da 6a série e no Ensino Médio aos alunos da 1a e 2a Séries.

A progressão Parcial somente será oferecida aos alunos que estiverem regularmente matriculados no Colégio São Luís e permite ao aluno, do Ensino Fundamental (a partir da 6a Série) e do Ensino Médio (1ª e 2ª séries), ser promovido sem prejuízo da sequência curricular.

O tempo destinado à metodologia e à avaliação fará parte de um plano de trabalho elaborado pelo professor.